Togo acolhe simpósio sobre relançamento do café africano

Lomé,Togo (PANA) – Vários atores do setor café iniciaram, em Lomé, reflexões sobre as bases de políticas viáveis para o desenvolvimento da economia cafeícola nos países africanos durante um Simpósio associado à 53ª Assembleia Geral ordinária da Organização Interafricana do Café (OIAC), constatou a PANA quarta-feira em Lomé.

Segundo os organizadores, este simpósio, o primeiro do género, incide sobre a "posição e o potencial do café africano" e oferece a oportunidade de discutir as tendências mundiais sobre o café africano.

Peritos, produtores e decisores do setor estão a examinar os diversos aspetos da indústria cafeícola africana, o impacto do declínio da sua produção sobre as economias dos países africanos e as suas implicações sociais sobre os produtores.

Segundo dados fornecidos à imprensa, África, que produz café arábica e robusta, representa apenas 11 porcento das exportações mundiais do café com 50 porcento das terras cultiváveis no mundo enquanto, nos anos 80, o continente representava 23 porcento das exportações mundiais.

Assim, constatam os atores do setor, a produção em África recua enquanto ela aumenta em outras regiões do mundo.

A reunião de Lomé vai permitir aos atores do setor definir estratégias adequadas com vista a redinamizar e valorizar o café africano no mercado mundial.

O Simpósio é realizado pela OIAC com a colaboração do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a Organização Internacional do Café (OIC) e o Governo Togolês.

-0- PANA FAA/TBM/CJB/IZ 20nov2013

21 Novembro 2013 14:51:04


xhtml CSS