Tchad nega bloquear negociações sobre paz em Darfur

Abuja- Nigéria (PANA) -- O Tchad, oficialmente designado como um dos co-medianeiros nas negociações de paz sobre Darfur (oeste sudanês), que decorrem em Abuja (Nigéria), desmentiu informações de que ele teria obstruído a boa marcha das discussões, soube a PANA de fonte oficial.
"Khalil Ibrahim do Movimento Justiça e Igualdade (JEM, uma das facções rebeldes sudanesas), que não participou nas precedentes negociações, deve assumir apenas a responsabilidade pelo impasse em que se encontra o processo por ter excluído o Tchad, uma condição prévia para a sua participação", indica um comunicado da delegação tchadiana publicado quinta-feira em Abuja.
Nesta nota, o Tchad explicou como faz parte do campo das negociações deste conflito contrariando as acusações do JEM segundo as quais este último ter-se-ia imposto como medianeiro.
"Foi a pedido de todas as partes e da comunidade internacional que o Tchad desempenhou o seu papel de medianeiro assim como o de co- medianeiro do lado da União Africana", indica o comunicado.
De acordo com o governo tchadiano, os resultados positivos que foram obtidos, nomeadamente a assinatura dos acordos de paz, devem-se em parte aos esforços de mediação e de co-mediação que envidou para a gestão desta crise.
"O Tchad não pode ficar indiferente à grave crise que tem lugar na sua fronteira e que representa uma ameaça perigosa à sua estabilidade e à da sub-região", lê-se no texto.
A questão da manutenção do Tchad nas negociações foi submetida ao presidente em exercício da União Africana (UA), o Presidente nigeriano Olusegun Obasanjo, soube a PANA junto de fontes próximas das negociações.
Para ultrapassar as dificuldades com que se debatem as negociações, criou-se um grupo de trabalho onde estão representadas todas as partes assim como os facilitadores e a equipa de mediação para finalizar as discussões sobre a declaração de princípios, indica um comunicado da equipa de mediação da UA.
O grupo de trabalho tem por incumbência deliberar sobre as posições e harmonizá-las em relação à declaração de princípio antes da sua adopção o mais tardar domingo próximo.

24 Junho 2005 20:30:00




xhtml CSS