Taxa de analfabetismo baixa 13 por cento em 10 anos no Benim

Cotonou- Benim (PANA) -- A taxa de analfabetismo baixou 13,3 por cento em 10 anos no Benim, declarou Frédéric Dohou, ministro da Cultura, Artesanato e Turismo.
Na faixa etária de 15-49 anos, a taxa de analfabetismo passou, segundo o último recenseamento da população, de 75,10 por cento em 1992 para 62,3 por cento em 2002, ou seja uma redução de 13,3 por cento, disse.
O governante beninense falava por ocasião da comemoração do 39º Dia da alfabetização.
Para Dohou, esta evolução positiva não deve em caso algum permitir sentimentos de auto-satisfação, mas incitar os poderes públicos a redobrar esforços e mobilizar mais meios para se atingir os objectivos fixados no quadro do Plano Nacional de Acção da Educação para Todos até ao ano 2015, com a redução da taxa de analfabetismo em 50 por cento.
Para alcançar tal meta, foram tomadas várias iniciativas, nomeadamente a adopção de uma Declaração de Política Nacional de Alfabetização e de Educação de Adultos (DEPOLINA).
Foram ainda inscritos no orçamento corrente 500 milhões de francos CFA (1USD=575 FCFA) destinados a reforçar as actividades dos projectos de generalização da alfabetização.
Esta subvenção permitirá, precisa Dohou, restaurar e apetrechar os centros departamentais de alfabetização e o de edição de manuais de alfabetização em Parakou bem como o pagamento dos atrasados de prémios aos docentes de alfabetização a título das duas últimas campanhas.
Além destas medidas, as autoridades beninenses prosseguiram a execução da reforma institucional lançada no quadro da DEPOLINA desde Março de 2001, pela criação em Julho passado do Instituto Nacional de Alfabetização e da Educação de Adultos e de um fundo nacional de apoio ao sector.
Este instituto tem por missão harmonizar e aglutinar as iniciativas tanto privadas como públicas com vista à alfabetização e a educação de adultos.

08 Setembro 2004 18:32:00


xhtml CSS