Sudão assina finalmente acordos sobre discriminação de mulheres, tortura e terrorismo

Cartum, Sudão (PANA) - O Governo sudanês assinará finalmente três acordos internacionais depois de os ter rejeitado durante muito tempo alegando que alguns dos seus artigos eram contrários à lei islâmica, a chamada Charia.

O novo secretário de Estado sudanês da Justiça, Zainub Al-Hirairis, revelou que o Governo projeta aprovar a Convenção sobre a Eliminação de todas as Formas de Discriminação feita às Mulheres (CERD, sigla em inglês) e também acordos contra a tortura e o terrorismo.

O diário "Aljarredah" citou terça-feira Hirairis como tendo anunciado um dia antes, na Assembleia Nacional, que o seu pelouro fizera uma proposta ao Conselho de Ministros para que aprovasse estes acordos internacionais.

Segundo ela, esta decisão enquadra-se nos esforços para se retirar o Sudão da lista dos Estados favoráveis ao terrorismo.

'Vamos para o reconhecimento destes acordos mas expressamos reservas relativamente a alguns artigos", disse o responsável.

O secretário de Estado acrescentou que o Ministério da Justiça fez igualmente uma proposta à presidência da República a favor da reativação da Comissão Anti-Corrupção porque "chegou o  momento veio de combater a corrupção".

-0- PANA MO/MA/NFB/IS/IBA/MAR/DD 30maio2018

30 Maio 2018 13:03:26


xhtml CSS