Sudão aceita apoio da ONU para força africana em Darfur

Nova Iorque- ONU (PANA) -- O Governo do Sudão aceitou a oferta das Nações Unidas de apoiar a Missão de Manuteção da Paz da União Africana (AMIS) em Darfur, no oeste do país, anunciou no fim-de-semana a ONU.
Num comunicado, a ONU felicitou-se pela reposta positiva do Sudão à iniciativa das Nações Unidas de apoiar a força da União Africana desdobrada em Darfur, esperando que as medidas de apoio poderão ser executadas sem demora.
A ONU prometeu fornecer à AMIS apoio logístico e material, oficiais militares e polícias civis, bem como actividades civis de desminagem, de informação pública e a execução do acordo de paz sobre Darfur assinado em Maio último em Abuja (Nigéria).
O apoio à AMIS era suposto ser uma disposição transicional até à transferência para a ONU da Missão Africana em Darfur.
O Conselho de Segurança alargou, em Agosto, o mandato da Missão da ONU no Sudão (UNMIS) para lhe permitir desdobrar-se em Darfur, apesar deste desdobramento dever ser feito com o acordo do Governo sudanês.
No entanto, o Sudão recusou o desdobramento dos capacetes azuis da ONU em Darfur alegando que um contingente onusino equivaleria a uma força de ocupação.
Na sexta-feira, o Conselho de Segurança prorrogou o mandato da UNMIS para Abril de 2007.
Na resolução que prorroga este mandato, o Conselho exprime a sua grave preocupação diante da deterioração da situação de segurança em Darfur.
O Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, anunciou num comunicado que o Sudão disse estar pronto a iniciar o diálogo com a ONU no quadro da resolução do conflito em Darfur.
No seu último relatório sobre Darfur ao Conselho de Segurança, Annan constatou que a situação na região em conflito agravou-se desde a assinatura do acordo de paz em Maio.
Cerca de 250 mil pessoas foram mortas em Darfur e um milhão de outras deslocadas desde o desencadeamento das hostilidades na região em 2003.

08 Outubro 2006 11:48:00




xhtml CSS