Sociedade civil apela à nomeação de enviado especial da CEDEAO para luta contra Ébola

Abidjan, Côte d'Ivoire (PANA) - Mais de quarenta organizações da sociedade civil apelaram para a nomeação dum enviado especial da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) encarregado da luta contra a doença do vírus do Ébola, que matou mais de 1.500 pessoas na sub-região.

Numa declaração, cuja cópia foi enviada à PANA, as organizações apelam aos
Estados-membros da CEDEAO para a nomeação dum enviado especial que teria um perfil de médico ou de profissional da saúde oeste-africano influente, com liderança e competência comprovadas.

Para os signatários da declaração, o plano da Organização Mundial da Saúde (OMS), que prevê que mais de 20 mil pessoas poderiam ser infectadas com o vírus do Ébola, implica que "o desafio é considerável e muito trabalho deve ser feito rapidamente parar erradicar esta  perigosa situação".

As missões deste enviado especial serão complementar os esforços do da OMS, Dr. David Nabarro, e ajudar a chamar a atenção sobre a saúde pública e os desafios humanitários colocados pelo vírus do Ébola.

"O desafio que enfrentamos é extraordinário e a CEDEAO precisa de criar uma plataforma  especializada para resolver este problema. Pedimos a todos os Estados-membros da CEDEAO para fazer pressão para a conclusão da presente resolução de nomeação", indicam as organizações da sociedade civil.

-0-  PANA BAL/DIM/TON  03setembro2014

03 Setembro 2014 16:31:35




xhtml CSS