Situação difícil do caminho-de-ferro Dakar-Níger em destaque na imprensa maliana

Bamako, Mali (PANA) – A imprensa maliana interessa-se pelo futuro da empresa concessionária Transrail  encarregue, desde há alguns anos, da gestão do caminho-de-ferro Dakar (Senegal)-Níger.

Num artigo intitulado na primeira página, "O Mali e o Senegal precisam de quatro biliões de francos CFA (mais de oito milhões de dólares americanos) para salvar Transrail", o L'Indépendant (um diário privado maliano) escreve que a empresa tenta uma reação de sobrevivência através dum plano de relançamento aceite por parceiros e pelos dois Estados do Mali e do Senegal, no termo duma reunião realizada a 28 de Dezembro último em Bamako, na presença dos ministros encarregues do Transporte Ferroviário dos dois países.

Segundo  o jornal, a empresa já não pode responder às expetativas, das quais principalmente a modernização da rede férrea, amachucada pelo peso do seu endividamento estimado em 12 biliões de francos CFA (mais de 24 milhões de dólares americanos).

"Já não há doravante lugar para as tergiversações, a situação está  tão preocupante. Razão pela qual o Senegal e o Mali se comprometeram a apoiar o plano de extrema emergência apresentado pela Transrail para apoiar o plano de resolução preventiva aplicada desde Agosto de 2009", sublinha o L'Indépendant.

Oos Governos dos dois Estados devem apresentar, nos melhores prazos, um pedido comum aos doadores de fundos, de quatro biliões de francos CFA (mais de oito milhões de dólares americanos) deste empreendimento.

Quanto ao Les Echos (um diário local), o seu título "O caminho sagrado de Transrail" é revelador da difícil situação que vive a empresa de direito senegalo-maliano por causa da má gestão.

O diário lembra que as duas partes  foram obrigadas pelo Banco Mundial (BM) e pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) a privatizar as suas empresas de caminho-de-ferro, como condição para beneficiar de um empréstimo de 73 milhões de dólares americanos.

"É assim que o agrupamento canadiano CANAC-GETMA, muito aliciante com uma proprosta de 15 biliões francos CFA (mais de 30 milhões de dólares americanos), foi  escolhido para uma concessão integral duma duração de 25 anos, a partir de Março de 2003", revela  Les Echos que precisa que o referido grupo controla 51 porcento da nova empresa anónima Transrail-SA por intermédio de Transrail Investissement.

O capital restante em ações está repartido entre os Estados do Mali e do Senegal (10 porcento cada), acionistas privados dos dois países (20 porcento) e  empregados de Transrail através dum fundo comum de depósito (nove porcento).

"Com um volume de negócios de 17 biliões de francos CFA (mais de 34 milhões de dólares americanos)  e um endividamento de 12 biliões de francos CFA (mais de 24 milhões de dólares americanos), a Transrail está a atravessar momentos perigosos , ao passo que o corredor pode aproveitar-se das dificuldades da Côte d'Ivoire a fim de suplantar o eixo Abidjan-Bamako", conclui o  Les Echos.

Os efeitos colaterais da crise ivoiriense fazem com que o Senegal garanta o essencial dos mil 500 biliões de FCFA (mais de três biliões de dólares americanos), acrescentou o L'Indépendant.

-0 – PANA GT/SSB/IBA/FK/DD 3 Jan2011

03 يناير 2011 17:27:48


xhtml CSS