Sindicatos profissionais lançam greve geral na Mauritânia

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- Uma greve geral dos sindicatos profissionais foi lançada segunda-feira na Mauritânia, afirmou no início da tarde o secretário- geral da Confederação dos Trabalhadores da Mauritânia (CGTM), Abdallahi Ould Mohamed.
Numa declaração transmitida à PANA, Abdallahi Ould Mohamed, indicou que no primeiro dia desta greve geral, os trabalhadores participaram maciçamente, ou seja cerca de 80 por cento.
A manifestação foi protagonizada por quatro centrais sindicais e quatro sindicatos profissionais de todos os sectores tanto em Nouakchott como no interior do país, de acordo com a fonte.
Por sua vez, o secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Mauritânia (CNTM), Mohamed Ahmed Ould Saleck, sustenta igualmente que "a decisão de greve é seguida em 80 por cento nos estabelecimentos de ensino secundário e até ao nível da Saúde onde se mantém um serviço mínimo".
Quatro centrais sindicais, designadamente a União dos Trabalhadores da Mauritânia (UTM), a Confederação Geral dos Trabalhadores da Mauritânia (CGTM), a Central Livre dos Trabalhadores da Mauritânia (CLTM) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Mauritânia (UNTM), bem como sindicatos profissionais protestam contra o modo de atribuição "unilateral" dos subsídios de transporte e de alojamento nestes últimos meses pelo Governo.
Os prpotestadores exigem a abertura de negociações entre parceiros sociais com vista a melhorar as condições de vida dos trabalhadores.

15 Março 2010 20:16:00


xhtml CSS