Sindicatos ameaçam decretar greve geral após bloqueio de negociações com Governo nigeriano

Lagos, Nigéria (PANA) – A ameaça dos trabalhadores do setor público nigeriano de entrar em greve para exigir o pagamento do salário mínimo de 18 mil nairas (120 dólares americanos)  tornou-se cada vez  mais real esta terça-feira depois de as negociações entre o Governo Federal e os sindicatos entrarem num impasse.

« Nós excutaremos a nossa decisão de greve já que o Governo Federal se recusou a aplicar a lei do salário mínimo », declarou um responsável sindical à imprensa em Abuja no termo deste encontro.

Uma outra reunião, que poderá ser a última oportunidade de chegar a um acordo, está prevista para quarta-feira.

A Confederação dos Trabalhadores da Nigéria e a Trade Union Congress (Confederação Sindical) deram ao Governo Federal um ultimato de duas semanas, que expirou a 8 de julho, para pagar este salário mínimo sob pena de fazer face a uma greve geral.

O Governo Federal e os Governos dos 36 Estados da federação ainda não pagaram o salário mínimo, que representa mais do dobro do que a maioria dos Estados pagam atualmente.

-0- PANA SEG/NFB/JSG/FK/IZ 12julho2011

12 Julho 2011 13:01:04


xhtml CSS