Sindicato decreta greve no Benin para exigir libertação de Laurent Métongnon

Cotonou, Benin (PANA) – A Confederação Sindical dos Trabalhadores do Benin (CSTB) convocou os seus membros para uma greve de advertência de 48 horas,  a partir de quarta-feira, para exigir a libertação do seu colega Laurent Mètongnon e seus coarguidos, detidos desde quinta-feira na cadeia civil de Cotonou, num caso de colocação de fundos e pagamento de  comissões.

Num comunicado a que a PANA teve acesso, esta segunda-feira, o Conselho Confederal Nacional da CSTB afirma que Laurent Métongnon, Moussa Adgoker e outros coarguidos foram abusivamente detidos e exige, por outro lado,  "a satisfação imediata e incondicional de todas as reivindicações dos trabalhadores de todos os setores".

Laurent Mètongnon e Moussa Adégoké foram ambos representantes das centrais e confederações sindicais no Conselho de Administração da Caixa Nacional de Segurança Social do Benin (CNSS), de 2013 a 2016.

A 2 de novembro corrente, o Governo decidiu processar antigos responsáveis  da CNSS que « cometeram atos de gestão fraudulentos e beneficiaram de comissões ocultas e /ou autorizaram aplicações de risco no Banco Internacional do Benin (BIBE), um banco declarado em falência pela Comissão Bancária da União  Económica e Monetária Oeste-Africana (UEMOA).

No período de abril de 2014 a outubro de 2015, mais de 17 biliões e 500 milhões de francos CFA(1 dólar americano equivale a cerca de 550  francos CFA)  foram  depositados junto do BIBE contra o pagamento de comissões no valor de mais de 71 milhões de francos CFA.

-0- PANA IT/JSG/FK/IZ 27nov2017

27 Novembro 2017 14:25:16


xhtml CSS