Setor empresarial cabo-verdiano gera mais 5,9 porcento de empregos

Praia,  Cabo Verde (PANA) – O setor empresarial cabo-verdiano era constituído em 2016 por nove mil 442 empresas ativas e ocupava um total de 55 mil 892 pessoas, mais três mil e 109 pessoas empregadas do que em 2015, representando um aumento de 5,9 porcento face ao ano anterior, apurou a PANA, segunda-feira, de fonte segura.

Segundo dados do mais recente Inquérito Anual às Empresas, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2016, no mesmo período, houve um aumento de 85 empresas ativas, representando um acréscimo de 0,9 porcento face a 2015.

Para esse aumento, o INE destaca o contributo do setor hoteleiro e da restauração que apresentou uma evolução positiva para o emprego de 21,9 porcento face a 2015, ou seja, mais duas mil e 182 pessoas empregadas do que em 2015.

No que se refere ao volume de negócios gerado para o total da economia, os dados mostram que o mesmo ultrapassou os 262,2 milhões de contos (cerca de 23,83 milhões de euros), mais de 10,6 milhões de contos (cerca de 9,6 milhões de euros), ou seja, um aumento face a 2015, representando um crescimento de 4,2 porcento relativamente ao ano anterior.

Para este aumento contribuiu, sobretudo, o setor da construção que apresentou uma evolução positiva de 71,1 porcento face a 2015, ou seja, mais 12,5 milhões de contos (cerca de 1,13 milhões de euros) do que no ano económico anterior.

O INE adianta, entretanto, que o comércio foi a atividade que concentrou o maior número de empresas (46,5 porcento) e de pessoas empregadas (23,4 porcento), tendo também contribuído mais para o volume de negócios (36,8 porcento).

A hotelaria e a restauração aparecem em segundo lugar em termos de concentração do número de empresas (15,1 porcento) e de pessoas empregadas (21,7 porcento), sendo também o terceiro que mais contribuiu para o volume de negócios (11,5 porcento).

No tocante à distribuição por ilhas, destaca-se uma grande assimetria nesta matéria, uma vez que se regista uma grande concentração da atividade empresarial nas ilhas de Santiago, São Vicente, Sal e Boa Vista.

“Cerca de 78,3 porcento do total de empresas ativas em 2016 estão nessas quatro ilhas, ocupando assim 91,7 porcento do total de pessoas empregadas e acumulando 97,0 porcento do volume de negócios gerado para o total da economia cabo-verdiana”, refere o documento.

-0- PANA CS/DD/IZ 30abril2018

30 Abril 2018 13:05:28


xhtml CSS