Sete presumíveis delinquentes da fauna julgados no Congo

Brazzaville, Congo (PANA) – Sete supostos delinquentes da fauna comparecem esta quinta-feira no Tribunal de Grande Instância de Owando, em Cuvette, no norte do Congo, e no Tribunal de Apelação de Dolisie, em Niari, no oeste do país, soube a PANA junto do Ministério congolês do Ambiente.

Em Owando, Christophe Ambeton vai responder pela posse de duas pontas de marfim dum jovem elefante, de cinco caudas de elefantes, de dentes de hipopótamos e de vários outros produtos de espécies animais protegidas no Congo.

Em Dolisie, o Tribunal de Apelação vai pedir contas a Goam Lunghanu e Bernes Mavoungoun, por posse, trânsito, circulação e tentativa de comercialização de oito pontas de marfim, depois destes terem sido detidos em flagrante delito a 29 de agosto de 2017 na mesma cidade.

Gontrand Luther Likibi, Cedric Nzaou, Jeanne Moussounda e Principe Kombo Bakala, são acusados de ter matado uma pantera, espécie animal integralmente protegida.

Também são culpados de posse e circulação ilegais e de tentativa de comercialização de duas peles de pantera.

Estes reclusos incorrem em penas que podem ir até aos cinco anos de prisão efetiva.

-0- PANA MB/JSG/FK/DD 7junho2018

07 june 2018 13:35:15


xhtml CSS