Seminário regional sobre a teledetecção em Nouakchott

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- Especialistas em teledetecção de sete países africanos iniciaram domingo em Nouakchott um seminário de três dias sobre "teledetecção, cartografia e sistema de informações geográficas ao serviço do desenvolvimento".
Os participantes, que vieram da Argélia, Burkina Faso, Mali, Marocos, Mauritânia, Senegal e Tunísia, assim como membros de estruturas sub-regionais, como a OMVS (Organização para aproveitamento do rio Senegal), acompanharão várias comunicações sobre as necessidades cartográficas dos projectos de desenvolvimento.
Eles debruçar-se-ão também sobre a teledetecção nas estratégias nacionais de desenvolvimento das novas tecnologias, previsões do rendimento de arroz seguido da cultura em decréscimo pela teledetecção, assim como a teledetecção no ramo das pesquisas agronómicas.
O objectivo do atelier é favorecer uma tomada de consciência dos decisores e poderes públicos nacionais e regionais no tocante à necessidade de apoiar o desenvolvimento com uma informação espacializada e fiável, e mostrar como as novas tecnologias e a informação geográfica constituem uma forma de aceleração dos projectos de desenvolvimento.
Uma constatação feita por vários especialistas mostra que, nos nossos dias, as técnicas clássicas mais elaboradas, por exemplo a topografia no solo, as técnicas de caracterização física pela amostragem, perfurações, sodagens e outras formas de exploração geográfica de contacto, na terra ou no fundo dos mares, exigem um material pesado e oneroso, mas também a presença física do homem.
Para fazer face a esta situação, as novas tecnologias da informação e da comunicação continuam a ser as ferrementas melhor indicadas, porque permitem métodos de pesquisas mais ligeiros, mais rápidos e, sobretudo, capazes de medir à distância, e, consequentemente, abranger zonas mais extensas de maneira automatizada.
No quadro da estratégia nacional de desenvolvimento das novas tecnologias, o secretariado de Estado mauritaniano junto do Primeiro ministro para as novas Tecnologias inscreveu a teledetecção nas suas prioridades.

21 Outubro 2002 16:20:00


xhtml CSS