Secretário-Geral das Nações Unidas insta países a combater racismo

Nova Iorque- Estados Unidos (PANA) -- O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, exortou todos os países a trabalhar juntos para combater o racismo "que ainda existe em várias partes do mundo".
Ban lançou este apelo numa mensagem divulgada para marcar o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial celebrado a 21 de Março de cada ano.
O primeiro artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos afirma que "todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos", disse o responsável da organização mundial, acrescentando que "o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial nos lembra a nossa responsabilidade colectiva de promover e proteger este ideal".
"Juntos, devemos redobrar do nosso esforço comum para pôr termo à discriminação racial e à xenofobia em toda parte onde elas existam", disse.
Ele lembrou que, a 21 de Março de 1969, pelo menos 69 manifestantes foram mortos a tiro pela Polícia na cidade sul-africana de Sharpeville e muitos outros, incluindo mulheres, foram feridos quando protestavam pacificamente contra as injustiças do Apartheid.
Ao proclamar o 21 de Março Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, disse, a Assembleia Geral da ONU desejava honrar a memória dos que foram massacrados, e condenar o racismo.
"Desde então, o sistema do apartheid na África do Sul foi desmantelado.
As leis e práticas racistas foram abolidas em vários países, e construímos um quadro de luta contra o racismo baseado na Convenção Internacional sobre a Eliminação da Discriminação Racial", sublinhou.
Segundo ele, a Convenção aproxima-se duma ratificação universal, e no entanto, em todas as regiões, muitos indivíduos, comunidades e sociedades sofrem da injustiça e dos estigmas do racismo.

22 mars 2009 16:23:00




xhtml CSS