Secretário-Geral das Nações Unidas apoia reconciliação na RCA

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) – O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, exortou as populações da República Centroafricana (RCA) a aproveitar a oportunidade das negociações de Brazzaville, no Congo, para promover a reconciliação e “abrir uma nova página da sua história”.

« Devemos cessar a violência e de forma permanente depor as armas. Na ausência de solução política duradoura para os problemas desta região, não haverá perspetiva de paz e de unidade na RCA”, preveniu Ban numa memsagem lida, segunda-feira, pelo representante especial da ONU para a RCA, Babacar Gaye, no fórum permanente de Brazzaville.

« Os desafios a enfrentar são enormes. As próximas etapas da reconciliação envolvem a coordenação política e a unidade a fim de estabelecer uma frente contra os que buscam minar o processo de paz », afirmou.

O Secretário-Geral da ONU apelou igualmente às instituições de transição para cumprir eficazmente com os seus mandatos, incluindo pela promoção de eleições livres, transparentes e credíveis e a todas as partes para se envolver firmemente em relação aos interesses superiores do povo centroafricano.

Ban declarou que a apropriação nacional é um imperativo e sem ela os esforços da comunidade internacional seriam inúteis.

Ele sublinhou que a Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas de Estabilização na RCA (MINUSCA) continuará a trabalhar com os atores africanos e internacionais para a busca duma solução duradoura para o conflito.

Ban revelou igualmente que, a partir de 15 de setembro próximo, a MINUSCA substituirá a força africana MISCA (Missão Internacional de Apoio à RCA sob Liderança Africana) e que ela vai operar nos termos dum mandato mais largo e continuar a procurar e facilitar o prosseguimento do envolvimento e do apoio internacional.

"Além do apoio político, o reforço da assistência económica, financeira e humanitária é essencial pois a reconciliação e o diálogo não podem prosperar num clima marcado pela extrema pobreza", indicou.

« O vosso país está numa encruzilhada », disse Ban, exortando os Centroafricanos a continuar empenhados, a demonstrar compromisso e tolerância mútua.

Vários chefes de Estado, incluindo a Presidente interina da RCA, Catherine Samba-Panza, representantes de organizações da sociedade civil, de partidos políticos e de grupos armados, bem como refugiados participam na reunião de Brazzaville.

-0- PANA AA/SEG/AKA/IS/FK/TON  22julho2014

22 Julho 2014 18:38:23




xhtml CSS