Save the children alerta contra catástrofes naturais

Dakar- Senegal (PANA) -- Cerca de 175 milhões de crianças em todo o mundo estão expostas cada ano às catástrofes naturais derivadas das mudanças climáticas, prevê a ONG "Save the Children" no seu último relatório sobre este fenómeno divulgado segunda-feira em Dakar.
Neste relatório intitulado "Face a catástrofes", a ONG exorta os Governos, as organizações internacionais e organismos de ajuda a mudar as suas técticas para prevenir as catástrofes naturais em vez de se contentar com respostas pontuais.
Segundo a Save the Children, os diferentes actores devem investir, desde já, e preparar-se com antecedência, para enfrentar o aumento e a gravidade das catástrofes resultantes das mudanças climáticas.
"É já muito tarde para se concentrar apenas na redução das emissões de carbono - a mudança climática já tem os seus efeitos.
A hora chegou para planificar a antecipação das catástrofes antes de elas se produzirem para reduzir assim os estragos que causam à vida das crinças vulneráveis e das suas famílias", estima a ONG.
Os círculos humanitários admitem que cada dólar gasto para prevenir uma catástrofe permite evitar a perda de sete dólares.
"Se, para a prevenção das catástrofes, todos os países que investem na ajuda humanitária acrescentassem 10 por cento aos cerca de 10 biliões de dólares que gastam na resposta pontual, poderiam evitar uma perda de sete biliões de dólares, um montante que bastaria para enfrentar cinco tsunamis", sublinha a Save the Children.

30 Junho 2008 19:07:00




xhtml CSS