Saque de 2 diários privados na primeira página da imprensa senegalesa

Dakar- Senegal (PANA) -- A pilhagem de dois diários, cuja publicação ocorre em Dakar, por desconhecidos ocupou esta semana o essencial das edições da imprensa senegalesa.
Os diários L'As e 24 Heures Chrono receberam "a visita nocturna" de indivíduos ainda por identificar formalmente, que destruíram os seus equipamentos informáticos ferindo membros do pessoal destas duas empresas.
Estes ataques foram perpetrados num contexto de crise aberta entre o Governo e a imprensa que já foi alvo de ameaças, dificilmente dissimuladas, do ministro do Artesanato e Transportos Aéreos, Farba Senghor.
"Quem vai deter o monstro ?", interroga-se o diário privado L'Observateur, acrescentando que "os carrescos circulavam a bordo dum veículo de administração".
Este jornal disse estar convencido de que estes ataques são da autoria do ministro do Artesanato e Transportes Aéreos.
"A Polícia abre um inquérito ao passo que os democratas indignam-se", intitula, por seu turno, o diário L'As que foi mesmo publicado apesar deste ataque.
Para este jornal, "as autoridades sabem certamente muito bem que, se este assunto não for esclarecido, os cidadãos cessarão para sempre de contar com a força pública para garantir a sua própria segurança".
Comentando o ataque contra os dois órgãos de imprensa supracitados, o diário privado Walfadjiri relata a reacção do ministro do Artesanato e Transportes que consiste em negar qualquer implicação e em sublinhar que "as vítimas só tiveram o que elas mereciam".
Por seu turno, o diário privado Le Matin evoca "represálias contra a imprensa" que fazem pairar a tensão em todas as empresas de imprensa no Senegal.

23 Agosto 2008 16:06:00


xhtml CSS