SG da ONU pede coordenação de esforços de luta contra sida e malária

Nova Iorque- Estados (PANA) -- O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki- moon, lançou sexta-feira um apelo a favor duma "sinergia eficaz" a nível internacional para lutar contra a ameaça constituída pela sida, malária, tuberculose e outras doenças.
"Vamos ganhar este combate ou perdê-lo", disse sexta-feira numa mensagem contida num novo vídeo que balanceia os progressos feitos na luta contra a sida, o paludismo e a tuberculose sob o impulso do Fundo Mundial financiado pelas Nações Unidas.
"Não pode haver tréguas no combate contra estas três doenças", indicou Ban que defendeu a solidariedade internacional na luta contra estas patologias.
Prevenindo que essas doenças poderão ressurgir se a comunidade internacional observar a trégua, Ban saudou igualmente a flexibilidade do Fundo Mundial de Luta contra estas doenças.
O Secretário-Geral da ONU sublinhou nomeadamente a contribuição deste fundo para acelerar os progressos visando a realização dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) antes de 2015, a data limite.
Desde a sua criação em 2002, o Fundo Mundial aprovou propostas no valor de cerca de 20 biliões de dólares americanos, o que faz dele o principal doador de fundos a favor dos ODM, em matéria de saúde.
O vídeo mostra também o seu predecessor, Kofi Annan, o músico francês Bono e a primeira Dama de França, Carla Bruni Sarkozy, igualmente embaixadora do Fundo Mundial para a Protecção das Mães e Crianças contra a Sida.
Na próxima semana, o Fundo vai lançar a campanha "Nascer Sem a Sida" que visa mobilizar o apoio público no seu trabalho e para um mundo onde nenhum bebés nascerá com o HIV até 2015.
A ONU considera 2010 um ano decisivo na luta contra a sida, o paludismo e a tuberculose, já que este ano será marcado tanto pelo balanço dos progressos realizados como pela renovação dos compromissos financeiros dos países a favor do Fundo Mundial de Luta contra estas três patologias.

16 Maio 2010 14:13:00


xhtml CSS