SG da ONU interpela CS sobre Darfur

Nova Iorque- Estados Unidos(PANA) -- O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, exortou esta semana o Conselho de Segurança (CS) a intensificar os esforços visando a resolução da crise que assola, há três anos, a província ocidental sudanesa de Darfur.
"É em África que estámos confrontados com alguns problemas mais agudos e mais tenazes.
Uma das minhas primeiras prioridades será intensificar os esforços visando resolver a crise de Darfur onde a situação humanitária continua a agravar-se", declarou o novo SG da ONU, na abertura duma reunião do CS sobre as Ameaças à Paz e à Segurança Internacionais.
Ban Ki-moon indicou ainda que "é particularmente indispensável que o Conselho se preocupe com a crise de Darfur", notando ao mesmo tempo que, "apesar de todas as declarações e proclamações feitas pela comunidade internacional nestes últimos três anos, a siutação continua a deteriorar-se".
O conflito de Darfur, desencadeado em Fevereiro de 2003, provocou a morte de cerca de 200 mil pessoas e a deslocação de mais de dois milhões de outras.
O SG das Nações Unidas, que participava pela primeira vez, desde a sua investidura a 2 de Janeiro corrente, numa reunião do CS, instou igualmente os seus membros a preocupar-se com outras partes do continente africano em conflito, sublinhando ao mesmo tempo que "devemos velar para que a situação progrida de maneira positiva na República Democrática do Congo e na Côte d'Ivoire".
"Saúdo a perspectiva de discutir estas questões e outras com os líderes do continente na cimeira da União Africana (UA) prevista para finais de Janeiro corrente em Addis Abeba (Etiópia)", declarou.
De acordo com fontes diplomáticas, a questão de Darfur consta da agenda da reunião do Conselho em Janeiro bem como as situações no Tchad, na República Centro-Africana, na Somália, na RD Congo e na Côte d'Ivoire.
"Os membros do Conselho de Segurança tentarão obter provas concretas da aplicação, pelo governo sudanês, da resolução adoptada por este último em Dezembro do ano passado e que propôs o desdobramento duma força conjunta da UA/ONU em Darfur", acrescentaram estas mesmas fontes.
Sobre o Médio Oriente, o novo SG da ONU defendeu um reforço dos esforços envidados com vista à instauração da paz e da estabilidade.
Ban Ki-moon sublinhou que "devemos reafirmar o nosso engajamento" a favor do trabalho do Quarteto (Rússia, Estados Unidos, União Europeia e ONU) para que seja resolvido o diferendo entre Israel e a Palestina.

10 Janeiro 2007 18:29:00




xhtml CSS