Rwanda saúda restabelecimento de relações diplomáticas entre Etiópia e Eritreia

Kigali, Ruanda (PANA) - O Presidente rwandês e Presidente em exercício da União Africana (UA), Paul Kagamé, saúda a decisão da Etiópia e da Eritreia de restabelecer relações diplomáticas, após quase 20 anos de congelamento, e a abertura da fronteira comum.

A reação de Kagamé segue-se a um encontro histórico domingo último em Asmara, a capital da Eritreia, entre o Presidente eritreu e o primeiro-ministro etíope, Isaias Afwerki e Abiy Ahmed, respetivamente, no termo do qual as duas partes tomaram esta decisão.  

Numa mensagem publicada esta segunda-feira em Kigali, o chefe de Estado rwandês realçou a coragem e os esforços envidados pelo dois líderes e que lhes permitiram realizarem este sonho que os seus dois povos acalentavam há muito tempo.

"Agradecemos-lhes e expressamos-lhes o nosso apoio", regozijou-se o chefe de Estado rwandês numa mensagem postada na sua conta twitter.

O novo primeiro-ministro reformista etíope, Abiy Ahmed, chegou a Asmara domingo onde foi acolhido calorosamente pelo Presidente Isaias Afwerki.

A imprensa informou que, na ocasião, as ligações telefónicas entre os dois países foram restabelecidas depois da guerra que os opunha desde 1998, tendo resultado na ruptura das suas relações diplomáticas.

A Eritreia obteve a sua independência em 1993, após 30 anos de luta armada contra o Governo etíope.

De 1998 a 2000, eclodiu uma guerra entre os dois países com um balanço de 80 mil mortos, devido a desacordos sobre a fronteira comum, precisamente a soberania sobre a cidade de Badmé, entregue à Eritreia em 2002 pelo Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia (Países Baixos).

Desde então, as relações foram rompidas porque a Etiópia não acatou esta resolução de Haia, tendo mantido à força a mesma cidade sob a sua administração.

Porém, quando menos se esperava, Abiy Ahmed, empossado em abril último, declarou-se, dois meses mais tarde, pronto para respeitar este acórdão internacional sobre a soberania sobre a cidade de Badmé.

Em finais de junho último, uma importante delegação eritreia foi acolhida com pompa na  Etiópia, pela primeira vez desde 1998.

-0- PANA TWA/MA/ASA/DIM/DD 10julho2018

09 juillet 2018 13:25:47




xhtml CSS