Reunião internacional sobre terrorismo nuclear prossegue em Marrocos

Rabat- Marrocos (PANA) -- A primeira reunião da Iniciativa Global de Luta contra o Terrorismo Nuclear entrou terça-feira no seu segundo dia de trabalhos com a participação de vários países.
Para além dos Estados Unidos e da Rússia, este encontro conta com a presença de vários outros países incluindo a Alemanha, a Austrália, o Canadá, a China, França, a Grã Bretanha, a Itália, o Japão, o Cazaquistão, a Turquia.
A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) e Marrocos participam na reunião como observadores.
Esta iniciativa, anunciada pelos Presidentes norte-americano George Bush, e russo Vladimir Putin durante a cimeira do G8 (Grupo das Oito nações mais ricas do Mundo) de São Petersburgo (Rússia) a 15 de Julho último, visa particularmente melhorar a responsabilização, o controlo e a protecção das substâncias nucleares e radioactivas e das instalações nucleares a fim de prevenir as actividades terroristas nucleares, indica um comunicado do Ministério marroquino dos Negócios Estrangeiros.
Ela visa igualmente criar uma rede das nações parceiras para fazer face a esta forma de ameaça terrorista e prevenir e lutar contra qualquer utilização de matéria nuclear com fins terroristas utilizando os progressos tecnológicos resultantes da mundialização.
Esta iniciativa deverá encorajar os países associados a esta acção a detectar e aniquilar as actividades ilícitas, responder e minimizar as consequências de eventuais actos de terrorismo nuclear e promover a cooperação na elaboração de novas técnicas de luta contra este fenómeno.

31 Outubro 2006 18:23:00


xhtml CSS