Restos mortais de passageiro clandestino descobertos em aeronave de companhia nigeriana

Lagos, Nigéria (PANA) – A primeira companhia aérea da Nigéria, Arik Air, foi ordenada a rever o seu dispositivo de segurança em torno dos seus aviões estacionados depois de restos mortais de um viajante clandestino serem descobertos, na semana passada, num dos seus aparelhos que se deslocava aos Estados Unidos.

A ordem foi dada pelo diretor-geral da Autoridade Nigeriana da Aviação Civil (NCAA), o capitão Muhtar Usman, para evitar o fenómeno dos passageiros clandestinos que se escondem nos aparelhos estacionados nos aeroportos antes dos voos internacionais.

Num comunicado, o diretor-geral da NCAA instruiu à Arik Air para garantir a presença de guardas, em qualquer momento, em torno dos seus aparelhos em posição de estacionamento.

Segundo analistas do setor, os casos recorrentes de passageiros clandestinos nos aeroportos da Nigéria demonstram falhas de segurança, uma situação perigosa numa altura em que a ameaça terrorista aumenta a nível internacional.

-0- PANA SEG/NFB/IS/IBA/FK/TON 18março2015

18 Março 2015 15:53:35




xhtml CSS