Restos mortais das vítimas burkinabes do acidente da Air Algérie esperados em janeiro

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - O Governo do Burkina Faso anunciou terça-feira, à noite  que os restos mortais das 28 vítimas do acidente do voo AH 5017 da Air Algérie ocorrido  em julho passado,  no  Mali, são esperados a 7 de janeiro, em Ouagadougou.

Após a reunião do Conselho de Ministros de terça-feira, o ministro burkinabês da Administração Territorial, Descentralização e  Segurança, Auguste Denise Barry, disse que os  corpos dos  28 Burkinabeses que morreram no acidente da Air Algélie  a  24 de julho passado  serão repatriados para Ouagadougou, a 7 de janeiro próximo.

O voo  AH 5017 da Air Argélie, um McDonnell Douglas MD-83 alugado da empresa espanhola Swift Air, partia do  Aeroporto Internacional de  Ouagadougou, quando desapareceu em menos de uma hora dos radares  pouco depois de mudar de rota por causa de uma tempestade.

Os destroços da aeronave  encontrados à noite em território maliano pelo Exército burkinabe estavam completamente desintegrados e, dos 116 passageiros que morreram no acidente, figuravam  28 Bukinabes  e  54 Franceses.

O antigo regime já havia anunciado a construção de um monumento em memória dos falecidos na Cidade  AN II (centro da cidade), perto do aeroporto internacional de Ouagadougou, onde o avião descolou a 24 de julho, antes de cair no norte do Mali.

O antigo regime também queria organizar uma cerimónia comemorativa em Dori (norte), em finais de novembro de 2014, em memória das vítimas.

A saída repentina do Presidente Blaise Compaoré, na sequência de uma revolta popular em  outubro congelou estes planos.

-0- PANA NDT/DIM/IZ 31dez2014

31 Dezembro 2014 14:03:39




xhtml CSS