Resposta ao terrorismo deve ser global e no respeito pelos direitos humanos, diz ONU

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – A luta contra o terrorismo deve ser global e no respeito pelos direitos humanos, declarou quinta-feira em Ouagadougou o Secretário-Geral (SG) da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon.

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - Le secrétaire général de l’Organisation des Nations unies (Onu), Ban Ki-Moon, a déclaré jeudi à Ouagadougou, cible d’une attaque terroriste en mi-janvier qui fait trente morts, que la lutte contre ce phénomène doit être globale et dans le respect des droits de l’Homme.

« A resposta ao terrorismo deve ser global e levada a cabo no estrito respeito pelos direitos humanos e pelo direito internacional humanitário », declarou Ki-moon no termo duma audiência com o novo Presidente burkinabe eleito, Roch Marc Christian Kaboré.

A seu ver, quando se lida com problemas de segurança, deve-se concentrar-se nas causas profundas da instabilidade, nomeadamente a pobreza, o desemprego, a exclusão social, a discriminação e a impunidade.

Indicou que o Presidente Kaboré « se comprometeu a dar a jovens meios de participarem plenamente na construção democrática dn Burkina Faso ».

Apelou a organizações da sociedade civil e aos defensores dos direitos humanos para continuarem a desempenhar um papel ativo.

“Podem contar com o apoio das Nações Unidas no terreno. Voltei à região com vista a encorajar a comunidade internacional a continuar a dar o seu apoio à região do Sahel. Conto com o apoio e a participação ativa do Burkina Faso em todos os domínios », disse o SG da ONU.

-0- PANA NDT/BEH/MAR/DD 04março2016


04 Março 2016 10:50:44


xhtml CSS