Religiosos centroafricanos pedem reforço da Missão Internacional de Paz para seu país

Brazzaville, Congo (PANA) - Religiosos centroafricanos pediram segunda-feira em Brazzaville, ao Presidente congolês, Denis Sassou Nguesso, o reforço da Missão Internacional de Apoio à República Centroafricana (MISCA) cujo comando está garantido pelo Congo, anunciou terça-feira a Rádio Congo.

"A nossa primeira preocupação é a segurança.  Estudamos a questão para ver como fazer para que estas forças aumentem e ao mesmo tempo ver como as apoiar", declarou o Monsenhor Nzapalainga, no termo dum encontro com Sassou N'Guesso, medianeiro na crise na República Centroafricana (RCA).

Bispo de Bangui, a capital da RCA, Nzapalanga foi acompanhado pelo grande imame da RCA, Oumar Kobine Layama, e pelo reverendo Nicolas Guerekoyme, presidente das Associações das Igrejas Evangélicas para a região da África Central.

A seu ver, "dar respostas à questão da segurança não é só uma questão de força, mas igualmente uma questão do espírito. Este trabalho, nós, líderes religiosos, fazemo-lo diariamente".

A MISCA é uma missão de manutenção da paz na República Centroafricana autorizada a 5 de dezembro de 2013 pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas através da Revolução 2127 a pedido da França, depois da subida da violência neste país desde o golpe de Estado perpetrado pela coligação Séléka a 24 de março de 2013 contra o então Presidente François Bozizé.

Os seus efetivos são de seis mil homens pertencentes aos países membros da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC).

-0- PANA MB/JSG/IBA/MAR/DD 28maio2014

28 Maio 2014 11:21:32




xhtml CSS