Refugiados angolanos na Zâmbia recusam-se a regressar à pátria

Lusaka- Zâmbia (PANA) -- Cerca de 10 mil refugiados angolanos concentrados no campo do oeste da Zâmbia recusaram-se a regressar à pátria apesar do restabelecimento da paz no seu país, noticiou quarta-feira pela Rádio Nacional da Zâmbia (ZNBC).
De acordo com a fonte, os refugiados angolanos de Mayukwayukwa, no distrito de Kaom, vivem na Zâmbia desde 1966 e o número de pedintes de asilo aumentou desde a década 1970 devido á guerra civil em Angola.
Citado pela ZNBC, o comissário do distrito de Kaoma, Charles Chinyama, declarou ao secretário permanente da Província Oeste, Ikanuke Nooyo, que é difícil satisfazer as necessidades deste maior número de refugiados.
Contudo, Nooyo disse que o seu governo tentará convencer estes últimos a regressarem ao seu país.
Outros Angolas estão concentrados em Nangweshi, no distrito de Shang'ombo, na província da Província Oeste, e em Maheba, na província nordoeste, de acordo com a fonte.

11 Março 2009 20:59:00


xhtml CSS