Recessão mundial baixa receitas da British Airways em África

Lagos, Nigéria (PANA) - A transportadora britânica "British Airways", uma das primeiras companhias aéreas europeias, anunciou que as suas receitas diminuíram cerca de 10 porcento na Nigéria e 23 porcento na África do Sul, devido à recessão económica mundial que tem efeitos negativos nas atividades das companhias aéreas no mundo.

Mas, o jornal privado nigeriano "Guardian" indica na sua edição desta sexta-feira que, apesar desta baixa dos rendimentos, a companhia pretende aumentar os seus voos com destino à Nigéria.

"Quanto mais voos tivermos para a Nigéria, menos caros serão os preços dos bilhetes", explicou o diretor comercial regional da British Airways, Ian Petrie.

Para Petrie, a recessão económica mundial, acrescida ao aumento dos preços do petróleo, afetou as atividades da companhia, com a redução drástica dos orçamentos de viagens dos maiores clientes dos outros setores, nomeadamente o bancário e o petrolífero.

Segundo ele, o Governo poderá ajudar a diminuir os preços dos bilhetes criando mais possibilidades no mercado.

Relativamente à polémica sobre preços supostamente elevados das companhias europeias, ele considera que o aumento de voos de e para a Nigéria deverá finalmente levar os preços dos bilhetes a baixar.

Sobre o controverso projeto do Governo nigeriano de reduzir a idade dos aparelhos no espaço aéreo nigeriano, Petrie considera que o tempo de vida duma aeronave não afeta a sua segurança.

"Não é a idade do aparelho que a torna segura. É o nível de manutenção do aparelho que o torna seguro ou não, e os serviços de manutenção da British Airways são de primeira classe. Os nossos aparelhos são mantidos respeitando as normas mais elevadas.

"O problema com o envelhecimento dos aparelhos é que eles tornam-se mais custosos a conservar à medida que envelhecem. Contudo, os nossos aparelhos estão dentro das normas de segurança. As autoridades da aviação civil de todos os países, incluindo o Reino Unido, supervisionam os nossos aparelhos", assegurou.

A idade dos aviões no espaço aéreo na Nigéria tornou-se num problema após o acidente de 3 de julho do aparelho MD-83 da companhia Dana Air nos arredores da capital económica nigeriana, Lagos, fazendo pelo menos 159 mortos.

A revelação de que a idade do aparelho era de mais de 20 anos na altura da catástrofe  surpreendeu vários Nigerianos, que pensaram que a sua idade teria contribuído para a sua sorte.

Segundo o relatório preliminar do Gabinete de Investigações dos Acidentes, o despenhamento foi provocado pela avaria dos dois motores da aeronave.

-0- PANA SB/SEG/NFB/JSG/IBA/MAR/IZ 07set2012

07 Setembro 2012 13:59:55




xhtml CSS