Rebeldes ivoirienses desaprovam modalidade das audiências populares

Abidjan- Côte d'Ivoire (PANA) -- A rebelião ivoiriense das Forças Novas (FN) declarou a sua desaprovação do novo modo operatório das audiências ambulantes de identificação proposto pelo Ministério da Justiça e exigiram a simultaneidade da entrega dos títulos e certidões de nacionalidade, soube-se de uma fonte próxima das FN.
O movimento armado ivoiriense manifestou a sua posição sexta-feira ao ministro da Justiça, Mamadou Koné, que estava em visita de trabalho em Bouaké (bastião das Forças Novas no centro do país) para explicar as novas disposições tomadas para retomar a 18 de Dezembro corrente as audiências de registo das populações.
Com efeito, a nova modalidade estipula, entre outros, que a entrega dos certidões de nacionalidade se faça fora das audiências actuais e nas juridições cujo número passou de 33 para 207.
O porta-voz das Forças Novas, Sidiki Konaté, que criticou esta nova fórmula, desejou que a entrega dos chamados títulos supletivos e das certidões de nacionalidade ivoiriense se fizesse de maneira "concomitante".
"É preciso encontrar uma solução para que a modalidade de entrega dos títulos supletivos e das audiências ambulantes se faça conjuntamente", propôs.
O ministro da Justiça assegurou às Forças Novas que esta nova metodologia pode ser revista pelas propostas esperadas de todos (partidos políticos e outros actores da crise).
"As decisões não foram definitivamente sentenciadas em Abidjan, mas saibam que o debate está aberto", disse.
Suspensas desde 15 de Setembro de 2006, devido a confrontos entre partidários do Presidente Laurent Gbagbo que apoiavam a ideia segundo a qual as audiências populares não eram o quadro de entrega das certidões de nacionalidade e os da oposição que defendiam o contrário.

16 Dezembro 2006 14:44:00




xhtml CSS