Realização de um filme no âmbito do combate a SIDA em Cabo Verde

Praia- 12 Jan (PANA ) -- "Noite de desespero", é título de um filme que começou a ser rodado esta segunda-feira na cidade do Mindelo, na ilha de São Vicente, no âmbito dos projectos de luta contra o vírus HIV/SIDA em Cabo Verde, soube-se no mesmo dia na cidade da Praia de fonte segura.
Em declarações à imprensa na capital cabo-verdiana, o membro do Comité de Coordenação de Combate ao Sida (CCC-Sida), o psicólogo José António dos Reis, disse que o filme constitui "um instrumento útil para suscitar debates e acções de sensibilização e que ele corresponde aos objectivos do CCC-Sida".
Trata-se da história de uma família da classe média de Cabo Verde, formada por pai, mãe, uma filha de 15 anos e um filho de 18, que se desestabiliza a partir do momento em que o pai, chefe da família, vai para o desemprego e se envereda pelos "caminhos do alcoolismo".
A mãe, até ali suporte da família, é obrigada a deixar o lar para trabalhar como empregada doméstica, abandonando os dois filhos à sua sorte.
O rapaz, ignorando os conselhos da irmã, torna-se "presa fácil" dos amigos circunstanciais, que o encaminham para o mundo da toxico-dependência com todas as consequências daí resultantes.
De acordo com Manuel Estevão, autor do texto e produtor do filme, "Noite de Desespero", pretende-se transmitir aos jovens cabo- verdianos mensagens pedagógicas na perspectiva de sensibilização relativamente à Sida, consumo de drogas e alcoolismo, com apostas fortes nas vertentes informação, formação e comunicação.
O filme, de 60 minutos, que estará pronto em Março, é financiado pelo Comité de Coordenação e Combate ao Sida, e será visto primeiro na Televisão de Cabo Verde e depois nos 17 concelhos do país em sessões vídeo preparadas para jovens e estudantes.
O elenco de actores e figurantes é formado por cerca de 70 pessoas, 80 por cento dos quais jovens em idade escolar, e a equipa técnica, chefiada pelo realizador Carlos Freitas, reúne 14 técnicos.
Da equipa constam ainda dois consultores científicos, um dos quais, o delegado de Saúde de São Vicente, José Manuel de Aguiar, que considera que o telefilme vai trazer à luz do dia aspectos muito importantes na abordagem dos fenómenos da Sida e toxico- dependência, "muitas vezes descuradas na nossa análise".
Este médico considera que o filme é "uma história que se vivencia com frequência em Cabo Verde, tem o mérito de conseguir focar os aspectos principais que levam a contaminação por HIV-Sida, nomeadamente, o aspecto alcoolismo e trata ainda do impacto do desemprego na desagregação familiar no nosso país, onde começam esses males sociais".

13 Janeiro 2003 11:29:00


xhtml CSS