Raio mata duas crianças no Malawi

Blanyre, Malawi (PANA) - Duas crianças morreram flageladas por um raio numa aldeia isolada do distrito de Thyolo, no sul do Malawi, a cerca de 40 quilómetros de Blantyre, a capital económica do país, soube-se de fonte oficial no local.

"Acabamos de receber a informação segundo a qual cinco crianças foram flageladas por um raio na semana passada das quais duas faleceram", declarou segunda-feira a porta-voz da Polícia de Thyolo, uma zona de produção do chá, Edith Kachotsa.

Segundo ela, chuvia ligeiramente e as crianças dançavam ao som de uma música diante dum bar quando o raio caiu sobre elas.

"As cinco crianças desmaiaram depois de atingidas pelo raio, mas os médicos não conseguiram reanimar duas dentre elas", lamentou.

Para Kachotsa, não é pela primeira vez que o raio faz vítimas no distrito durante a estação das chuvas pois uma outra criança pereceu em idênticas circunstâncias em janeiro último.

Este ano, a estação pluvial no Malawi foi marcada por chuvas torrenciais e violentas inundações que fizeram pelo menos 176 mortos confirmados, e mais de 200 pessoas dadas como desaparecidas e 230 mil deslocados.

Os incidentes ligados a episódios de raio são constantes durante a estação das chuvas no Malawi.

Em 2013, o raio matou oito pessoas numa igreja de Lilongwe, a capital, enquanto, em 2001, no distrito sul de Nsanje, cinco pessoas perderam a vida e mais de 100 outras ficaram feridas quando um raio enorme abateu-se sobre um campo de futebol muito cheio de gente.

O raio é, às vezes associado a mitos, nomeadamente à feitiçaria no Malawi e algumas pessoas acreditam que se pode enviar um raio através da magia para matar um inimigo enquanto  outras pensam que, se alguém vestido de vermelho está debaixo dum árvore quando chove,ele corre o risco de ser atingido pelo raio.

-0- PANA RT/VAO/NFB/IS/MAR/DD 03março2015

03 Março 2015 08:58:40


xhtml CSS