RSF exige libertação de jornalista congolês

Paris- França (PANA) -- A ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu a libertação de Bosange Mbaka, jornalista do periódico "Mambenga" de Kinshasa, detido há seis meses e "esquecido" no Centro Penitenciário e Reeducação de Kinshasa (CPRK), uma prisão na capital congolesa.
Bosange Mbaka "Che Guevara" foi detido a 21 de Novembro de 2006 quando tinha sido enviado pelo seu jornal ao Tribunal de Justiça em Kinshasa para cobrir uma audiência pública.
Neste dia, confrontos eclodiram entre soldados e militantes do partido do senador e ex-Vice-Presidente Jean-Pierre Bemba, rival infeliz do Presidente Joseph Kabila nas eleições presidenciais, e o edifício do Tribunal de Justiça foi incendiado pelos manifestantes.
Durante os confrontos, o jornalista apanhou o telefone móvel dum militar e entregou-o ao posto de guarda, mas Che Guevera foi detido e processado por "roubo de bens militares".
A RSF considera que o jornalista foi detido e mantido em detenção, não por uma ridícula história de telefone, mas devido ao seu patronímico e a sua origem.
"Bosange Mbaka está bloqueado na prisão, vítima duma justiça faltosa e corrupta", declarou a organização, precisando que durante a sua detenção o jornalista foi interrogado sobre a sua profissão, a sua presença no Tribunal Supremo de Justiça naquele dia e, sendo originário da província do Equador, sobre as suas supostas simpatias a Jean-Pierre Bemba.

22 Maio 2007 09:34:00




xhtml CSS