RDC na Cimeira da UA para fazer ouvir sua voz

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- O ministro congolês dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, Antoine Ghonda, que se encontra desde o fim-de-semana passado em Addis-Abeba, disse que o seu país "está presente na III Cimeira da União Africana (UA) para fazer ouvir a sua voz".
"Estamos a alertar que a UA sem a RD Congo não é uma UA", ressaltou o chefe da diplomacia congolesa, precisando que vários projectos registados no quadro da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD) e da electrificação sobretudo estão situados neste país.
A luta para a redução da pobreza deve efectuar-se com a colaboração da RDC, disse ainda Ghonda, acrescentando que da estabilidade da RDC depende a da África inteira.
"Estamos também aqui não para conversar, mas para obter resultados úteis", indicou Antoine Ghonda, a quem se juntou domingo na capital etíope o seu colega encarregado da Cooperação Regional, Mbusa Nyamwisi.
Léonard She Okitundu, embaixador itinerante, e André Kapanga, conselheiro do chefe de Estado congolês para Assuntos  Diplomáticos, integram a delegação encabeçada por Ghnonda.
Recorde-se que os trabalhos da III Cimeira da UA decorrerm, em Addis- Abeba, de 6 a 8 de Julho.

06 Julho 2004 12:02:00




xhtml CSS