Químicos africanos encerram conferência na Líbia

Tripoli- Líbia (PANA) -- A 10ª Conferência da Associação dos Químicos Africanos sublinhou terça-feira em Benghazi, no nordeste da Líbia, a importância do apoio necessário à sua acção com vista a encontrar soluções para os problemas ambientais em África.
Durante este encontro de dois dias, os participantes defenderam a necessidade de unificar e coordenar os esforços das universidades, das instituições e dos centros de pesquisas africanos e uma nova pedagogia no ensino da química.
Nas suas resoluções, eles insistiram na elaboração de normas necessárias para o controlo e o acompanhamento dos métodos aplicados pelas instituições de gestão dos resíduos com vista a evitar qualquer perigo que possa ameaçar o ambiente.
Mais de 190 investigadores de 30 países participaram na conferência organizada pela Universidade de Garyounès de Benghazi em colaboração com a Universidade Omar Mokhtar de Beidha, com o Instituto Líbio de Petróleo e com a Associação Real Britânica de Química.
A Associação dos Químicos Africanos foi criada em 1980.

21 Novembro 2007 09:32:00


xhtml CSS