Quatro países africanos beneficiam de fundo de solidariedade para África

Túnis, Tunísia (PANA) – A República Centroafricana (RCA), a Etiópia, o Malawi, o Mali, o Níger e o Sudão do Sul são os primeiros países africanos a receber dois milhões de dólares americanos cada um do Fundo de Atribuição Especial de Solidariedade em África, soube-se de fonte fidedigna.

Os seis país assinaram acordos sobre estes financiamentos durante  uma conferência regional da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) decorrida em Túnis (Tunísia), de 24 a 28 de março corrente.

« O Fundo de Atribuição Especial de Solidariedade em África mostra que os países africanos estão prontos para trabalhar com os seus vizinhos a fim de construírem uma região segura e sustentável e terem um futuro que queremos todos», declarou o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva.

Durante a cerimónia, Graziano da Silva encorajou outros Governos africanos a juntarem-se a esta dinâmica e contribuírem para o Fundo.

As contribuições serão utilizadas para apoiar uma larga gama de projetos visando melhorar a segurança alimentar, a nutrição, a agricultura e o desenvolvimento rural, indicou.

Comportam políticas e programas visando aumentar as possibilidades de emprego para os jovens, melhorar a gestão dos recursos naturais e a qualidade da produção alimentar, reforçar a capacidade de resiliência, os meios de subsistência nas zonas afetadas pelo conflito, aumentar rapidamente a disponibilidade de alimentos nutritivos através de programas como  transferências de fundos, merendas escolares e jardins escolares, de acordo com o responsável.

«Graças às contribuições iniciais do Fundo de Atribuição Especial de Solidariedade em África, a vontade política de pôr termo à fome na região pode ser transformada numa ação eficaz », regozijou-se o diretor-geral adjunto e representante regional da FAO para África, Bukar Tijani.

A seu ver, isto permitirá aumentar a cooperação da FAO com os Governos africanos e outros parceiros a fim de coordenar melhor os esforços contínuos para ajudarem as famílias vulneráveis a melhorar as suas vidas.

A FAO fornecerá uma assistência técnica para a execução de projetos em colaboração com parceiros, garantiu.

O Fundo de Atribuição Especial, sediado no Secretariado da FAO, foi proposto em 2012 pelo Presidente congolês, Denis Sassou Nguesso, durante a conferência regional para África em Brazzaville, a capital congolesa.

O Fundo foi lançado oficialmente em junho de 2013 com um plano de financiamento de 30 milhões de dólares americanos da Guiné Equatorial e um financiamento suplementar de 10 milhões de dólares americanos de Angola, entre outras contribuições, devendo outros países juntarem-se a esta dinâmica nos próximos meses.

-0 - PANA VAO/AKA/BEH/FK/DD 31março2014

31 Março 2014 13:06:59


xhtml CSS