Pugilistas e treinador da selecção de Cabo Verde fogem em Portugal

Praia- Cabo Verde (PANA) -- A Federação Cabo-verdiana de Boxe (FCB) confirmou a fuga de três pugilistas e do treinador da selecção nacional durante uma escala em Lisboa (Portugal) no regresso de Magadáscar, onde disputaram o XIII Campeonato Africano da modalidade.
Falando em conferência de imprensa, o presidente da FCB, Patrício Gomes, condenou segunda-feira na Praia com veemência esta fuga, acusando o treinador Bernardino Moniz de ter planeado e orquestrado a deserção.
Os pugilistas José Maria Correia e José Júlio Tavares, ambos vencedores de medalhas de ouro no torneio da Zona II do Conselho Superior dos Desportos em África, e Alex Varela, Pugilista do Ano 2006 em Cabo Verde, fugiram com o seu treinador.
Alex Varela, que abandonou o Centro de Estágio de Alto Rendimento na Tunísia onde se encontrava em bolsa da Solidariedade Olímpica, afigurava-se como uma das apostas de Cabo Verde para os Jogos Panafricanos este mês na Argélia.
O presidente da FBC, indignado com a atitude do treinador, responsabilizou Bernardino Moniz pelo fraco desempenho da selecção cabo-verdiana em Madagáscar, alegando que o mesmo já tinha minado o ambiente e o estado de espírito dos atletas antes da competição.
Patrício Gomes lamentou o abandono de Alex Varela do Centro de Estágio de Alto Rendimento na Tunísia, visto que isso poderá pôr em causa futuras bolsas e as relações da FCB com o Comité Olímpico Cabo- verdiano, a Confederação Africana de Boxe e a Solidariedade Olímpica.
O presidente da FCB anunciou que a Federação vai instaurar um processo para o afastamento da modalidade dos três atletas e do treinador.

03 Julho 2007 14:01:00


xhtml CSS