Publicidade racista suscita fúria na África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - Cerca de 25 anos após a queda do apartheid na África do Sul, o principal canal de televisão africana, M-Net, está submetido a  fortes protestos no país na sequência de um anúncio de vaga em que se procura um responsável de programas "de raça branca e falante de inglês".

A M-Net  rescindiu domingo o seu contrato com  a Ambit Recruitment Agency  que tinha subcontratado uma pequena empresa  que redigiu e publicou  o anúncio em causa.

"A M-Net está consternada pelo  anúncio que não autorizamos", indicou  o canal numa declaração à imprensa, acrescentando  que o anúncio racista era contrário à sua política de recrutamento, aos valores, à Constituição e outra legislação.

A M-Net (uma abreviatura de Electronic Media Network) é um canal de televisão de assinaturas estabelecido na África do Sul e transmitido em vários países do continente.

-0- PANA CU/AR/ASA/DIM/IZ 24out2017

24 أكتوبر 2017 11:13:35




xhtml CSS