Provas de Hackathons para desenvolvimento de África lançadas na Bélgica

Bruxelas, Bélgica (PANA) – As provas de Hackathons (Hack the goals) em que participam seis países dos quais o Senegal, o Níger, o Uganda e Marrocos foram  lançadas na semana finda, em Bruxelas, para a busca de soluções novas e inovadoras  para os problemas do desenvolvimento.

Segundo um comunicado do ministro belga da Cooperação, Alexander De Croo, «  a revolução digital representa um  jazigo  de novas oportunidades para conceber de outra fora e melhor os desafios do desenvolvimento ».

Durante estas provas, as equipas vão partir em busca de soluções digitais criativas para os problemas concretos encontrados durante a realização dos projetos da cooperação para o desenvolvimento belga nestes países.

Assim, no Senegal, o programa visa a vida dos jovens pais durante o registo dos seus filhos na Conservatória.

As provas de hackathon são abertas aos participantes provenientes de diversos horizontes e trata-se da saúde, do ensino, da informática, dos jovens, dos funcionários, da sociedade civil ou do mundo empresarial.

As soluções que serão imaginadas contribuirão para o alcance dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável fixados pelas Nações Unidas.

Em cada país, um júri local selecionará a melhor solução ou a mais promissora com vista à final internacional, prevista para 16 de novembro próximo, na Bélgica.

Durante a cerimónia de encarramento dos hackathons, o ministro  belga da Cooperação, Alexander de Croo, entregará um prémio de cinco mil euros à equipa vencedora pois o objetivo é a concretização da ideia proposta numa solução funcional.

-0- PANA AK/IS/SOC/FK/IZ 14out2018

14 Outubro 2018 12:40:04




xhtml CSS