Protocolo sobre direitos das mulheres em análise em Addis Abeba

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- Os ministros africanos dos Assuntos sociais e Femininos reunir-se-ão quinta-feira em Addis Abeba, a capital etíope, para reverem o projecto de protocolo dos direitos das mulheres.
A reunião de dois dias terá lugar no Centro de Conferência da Comissão da União Africana, onde os peritos estão reunidos desde segunda-feira a fim de terminarem este documento.
As mulheres em África são muitas vez privadas dos seus direitos fundamentais devido às tradições caducas, ignorância e certas atitudes das comunidades.
A pobreza e as irregularidades sociais reforçam os riscos das mulheres serem exploradas de diversas maneiras ao passo que as meninas são privadas de escolaridade para assumirem os chamados papeis de género no seio das famílias.
Em situações de conflitos armados e de deslocação das populações, as mulheres, as meninas e as crianças são sempre as mais vulneráveis.
Estudos recentes feitos pelas organizações não governamentais e agências humanitárias em África demostraram que os direitos das mulheres têm sido violados em caso de conflitos armados.
Relações desiguais de poder são a causa da negação dos direitos das mulheres mesmo em tempo de paz, nos lares, em público e nos locais de trablaho.
Segundo peritos reunidos em Addis Abeba, o projecto de protocolo define uma protecção legal e social dos direitos das mulheres em África.

26 Março 2003 21:00:00




xhtml CSS