Proibidos venda e consumo de leite infantil contaminada com salmonela no Rwanda

Kigali, Rwanda (PANA) - Estão proibidos formalmente a venda e o consumo de leites infantis de marca Lactalis fabricados pelo grupo francês do mesmo nome, na sequência da eclosão do escândalo dos leites contaminados com a salmonela em França, declarou segunda-feira em Kigali o Ministério rwandês da Saúde.

"Conseguimos apreender várias caixas de leite infantil contaminado pela salmonela", declarou o Ministério num comunicado transmitido à PANA no mesmo dia.

Entre as caixas apreendidas, há as de 400 gramas como Celia Expert 1, Celia Expert 2, Celia Expert 3, Celia AR, Celia Digest, Celia Mama, bem como as de 200 gramas como Celia PRE, Cereais Cereline Fruto, Picot e Cereais Celerine Multi-cereais, segundo a mesma fonte.

Segundo as autoridades sanitárias rwandesas, esta contaminação das caixas de leite foi confirmada por quatro laboratórios locais.

Segundo fontes concordantes, fabricantes de leito em pó acrescentaram por fraude aos seus produtos uma substância química nociva com o fito de ostentar uma taxa elevada de proteínas de leite.

A contaminação da bactéria salmonela no organismo humano faz-se por ingestão de alimentos infetados ou contactos com zonas onde prolifera a bactéria como água ou matérias fecais.

A salmonelose é uma das principais causas de intoxicação alimentares, e os seus sintomas são semelhantes aos duma gastrenterite mais virulenta, nomeadamente diarreias, náuseas, vómitos, febre, dores abdominais, dores de cabeça e, às vezes, problemas de sono, refere-se.

-0- PANA TWA/IS/MAR/DD 23jan2018

23 Janeiro 2018 11:49:33




xhtml CSS