Profissionais de saúde formam-se em cirurgia de guerra no Mali

Abidjan, Côte d’Ivoire (PANA) – Um ateliê de formação para profissionais de saúde sobre o tratamento dos feridos por armas de fogo e engenhos explosivos iniciou-se esta terça-feira, em Bamako, sob a égide organizado pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), anuncia um comunicado da referida entidade transmitido à PANA.

Günter Wimhöfer, cirurgião do CICV e formador, indica que esta formação vai permitir aos participantes aprenderem a tratar das feridas de guerra com métodos simples que podem ser utilizados mesmo num contexto em que os meios disposnibilizados para o tratamento deste género de feridas estejam muito limitados.

O ateliê visa também sensibilizar os participantes à natureza específica da cirurgia de guerra, para a qual muitos têm pouca experiência, ou não têm mesmo, bem como a cuidados para feridos em condições difíceis prevalecentes em zonas de conflito armado.

Durante três dias, cerca de trinta cirurgiões, anestesistas e enfermeiros especializados provenientes do norte do Mali e do Níger, trocarão experiências e abordarão temas como a balística, a intervenção cirúrgica para feridas abdominais e traumatismos craniocerebrais ou torácicos causados por armas ou minas.

Da agenda constam também a gestão de fluxos maciços de feridos, a prevenção de infeções ou ainda a readaptação física dos feridos de guerra.

-0- PANA BAL/JSG/IBA/CJB/DD 24jun2014

24 Junho 2014 15:06:17


xhtml CSS