Procurador pede 2 anos de prisão para jornalista centro africano

Bangui- República Centro Africana (PANA) -- O procurador da República do Tribunal de Bangui, Firmin Féïndiro, requereu segunda-feira uma pena de dois anos de prisão e uma multa de três milhões de francos CFA (cerca de seis mil dólares americanos) para o chefe de redacção do jornal "Les Collines de l'Oubangui", Fautin Bambou, processado por "difamação e incitação à revolta por via da imprensa".
Féïndiro, cujo julgamento teve início segunda-feira na capital centroafricana, foi detido a 11 de Janeiro por ter publicado, a 21 de Dezembro, um artigo que acusa os ministro das Minas, Sylvain Ndoutingaï, e o dos Negócios Estrangeiros, Côme Zoumara, de desvio de sete biliões de francos CFA (cerca de 14 milhões de dólares americanos) entregues pelo grupo francês Areva "para o pagamento de dois meses de salários em atraso".
Os advogados da defesa deixaram a audiência após a rejeição, pelo tribunal, do seu pedido de anulação do julgamento que consideram manchado de várias irregularidades.
Por seu lado, os advogados dos ministros exigem reparação do que consideram ser "um prejuízo à dignidade" dos seus clientes.
O julgamento terminou segunda-feira à tarde, mas o tribunal vai deliberar apenas a 28 de Janeiro.

22 Janeiro 2008 10:02:00




xhtml CSS