Primeira mostra de cinema cubano em Cabo Verde

Praia- Cabo Verde (PANA) -- A primeira mostra de Cinema Cubano em Cabo Verde começa sexta-feira, dia 10, na cidade da Praia, numa iniciativa conjunta da Embaixada de Cuba e do Palácio da Cultura da capital cabo-verdiana, soube-se quinta-feira de fonte bem informada.
Durante a mostra, que tem como objectivo dar a conhecer aos cabo-verdianos a realidade de Cuba em vários aspectos, mostrados por diferentes perspectivas cinematográficas, serão exibidos uma série de seis filmes - vários deles premiados -, de segunda a sexta (13 a 17 de Janeiro), no auditório do Palácio da Cultura, situada na parte histórica da cidade da Praia, conhecida por "Plateau".
De acordo com fonte da organização do certame, a série começa com o filme "Clandestinos", do realizador Fernando Perez, baseado numa história real que principia com um jovem revolucionário a ser surpreendido na prisão pela visita de uma desconhecida.
Na segunda-feira, 13, será exibido o filme "La Bella del Alhambra", realizado por Enrique Barnet e que conta a história de uma bela mulher que sonha tornar-se numa estrela do teatro de variedades.
Como pano de fundo, Havana nos primeiros anos do século XX.
No dia seguinte será a vez da exibição de um filme do realizador do Pastor Veja, intitulada "As Profecias de Amanda", também este baseado num caso real que recria uma história de uma menina (Amanda) que prevê acontecimentos e sempre acerta.
Na quarta-feira, 15, o público cabo-verdiano vai apreciar o filme "Miel para Osum", do realizador Humberto Solás.
Trata-se de uma história sobre o regresso de um homem à Cuba, mais de 30 anos depois de ter deixado o país, levado pelo pai para os Estados Unidos e que pretende rever a mãe, embora considere ter sido abandonado por ela quando criança.
Dia 16 é a vez de "Lista de Espera", de Juan Carlos Tabio, um filme que relata a aventura de um grupo de passageiros que, ao constatar numa estação de autocarros cujo único veículo disponível está avariado, decide repará-lo.
É assim que vão se sentir pela primeira vez donos da própria vida.
A encerrar o ciclo, será exibido o filme "Fresa y Chocolate", de Tomás Gutierres Alea, um dos maiores êxitos do cinema cubano e um sucesso internacional na década de 90, tendo sido indicado para o Oscar.
Trata-se de uma reflexão sobre a compreensão, a tolerância e a sabedoria, a partir da história de dois homens que, à partida em posições antagónicas - um céptico homossexual e um comunista heterossexual , encontram o caminho para uma grande amizade.

09 Janeiro 2003 15:25:00


xhtml CSS