Primeira Dama congolesa apela a maior diplomacia para paz em África

Brazzaville- Congo (PANA) -- A presidente da Missão de Paz das Primeiras Damas de África (MIPREDA), Antoinette Sassou Nguesso, apelou quinta-feira em Brazzaville à comunidade internacional para reforçar a diplomacia civil e humanitária na busca da paz no continente.
"Para perpetuar a espécia humana, ameaçada por lógicas suicidárias, apelamos para o reforço da diplomacia civil e humanitária.
Trata-se para as mulheres, com base na resolução 1325 das Nações Unidas, de melhor envolver-se na prevenção e na resolução dos conflitos", declarou.
Falando durante a cerimónia de abertura da sexta conferência da MIPREDA, a esposa do Presidente do Congo sublinhou a necessidade para a sua organização de elaborar "um plano de acção eficaz com vista a permitir às Primeiras Damas de África de ser verdadeiramente messageiras da paz".
"É por isso que lanço um apelo solene a todas para federar juntos as nossas iniciativas de paz.
Devemos demonstrar anticipação ao preceder os nossos governantes nos processos de prevenção e de resolução dos conflitos através da via pacífica", disse Antoinette Nguesso.
O encontro, encerrado quinta-feira à noite, decorreu na presença das Primeiras Damas da África do Sul, do Burkina Faso, da República Centro Africana, do Congo, das Comores, do Mali, da Mauritânia, da Nigéria, do Níger, da Namíbia e do Tchad.
Esta reunião teve como tema "Dinâmica do Género na Preservação da Paz em África".

15 Fevereiro 2008 09:37:00




xhtml CSS