Presidente zimbabweano mantém eleições de 30 de julho no Zimbabwe

Harare, Zimbabwe  (PANA) – As eleições nacionais de 30 julho próximo realizar-se-ão como previsto, apesar do ataque com explosivos de sábado último contra uma reunião de campanha  presidencial em Bulawayo, um bastião da oposição, no sudoeste do país, anunciou segunda-feira a ZBC (Rádio Televisão Nacional).

Citando pela ZBC, o Presidente zimbabweano, Emmerson Mnangagwa, declarou que a imprensa tem tendência a dedicar-se a especulações inúteis.

« Quem vos disse que as eleições estão suspensas? Eu anunciei e proclamei as eleições. Quem tenta desmenti-lo. As eleições estão previstas para 30 de julho deste ano de 2018 », afirmou.

O Presidente Mnangawa condenou a ataque de sábado e considerou-o como um «ato de violência absurda ».

Apelou à população para continuar unida e resolver as suas divergências de maneira pacífica.

Ele indicou que a explosão fez vários feridos que ele visitou num hospital, dedicando seus   pensamentos e suas orações a todos os afetados por este "ato de violência absurda".

Afirmou que os Zimbabweanos não devem deixar « atos de violência cobardes » mancharem a campanha eleitoral que se realizou até ao momento num clima de paz.

A ZBC anunciou sábado último que a explosão ocorrida na segunda cidade do país é « uma tentativa de assassinato » contra o Presidente Mnangagwa.

Segundo a mesma fonte, o engenho explosivo foi colocado debaixo do estrado VIP perto da saída utilizada pelo Presidente Mnangagwa e por responsáveis sentados perto dele.

O Presidente foi evacuado do Estádio White City de Bulawayo após a explosão, enquanto terminava a reunião de campanha do seu partido, a ZANU-PF (União Nacional Africana do Zimbabwe-Frente Patriótica).

O Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, condenou este incidente, mostrando-se « perturbado » por isso.

« O Secretário-Geral condenou tais atos de violência e pediu que os seus autores fossem julgados. Por outro lado, ele deseja rápidas melhoras aos feridos”, indica um comunicado da ONU.

Entre as 40 pessoas feridas na explosão figuram um dos dois Vice-Presidentes do país, o presidente da ZANU-PF, membros duma equipa de televisão da  rede da ZBC e de segurança.

-0- PANA MA/FJG/IS/IBA/FK/DD 26junho2018

26 Junho 2018 12:20:43


xhtml CSS