Presidente zambiano comuta penas capitais por condenações à prisão perpétua

Lusaka, Zâmbia (PANA) – O Presidente zambiano, Edgar Lungu, comutou penas de morte por condenações à prisão perpétua para os 332 reclusos da Cadeia de Alta Segurança de Mukobeko, em Kakwe, no centro da Zâmbia.

Segundo a Radiotelevisão Nacional da Zâmbia (ZNDC), o Presidente anunciou a notícia esta quinta-feira ao se dirigir aos reclusos da cadeia de Makobeko.

O Presidnete Lungu amnistiou igualmente o músico zambiano Clifford Dimba, popularmente alcunhado "General Kanene", e nomeou-lhe embaixador para o combate às violências contra as mulheres.

O general Kanene tinha sido condenado no ano passado a 18 anos de prisão por violação sexual duma rapariga de 14 anos.

O Presidente zambiano declarou-se consciente da superlotação na maioria das cadeias do país e anunciou que o seu Governo está a fazer o seu possível para remediar esta situação.

Ele disse que o seu Governo se comprometeu para que as normas nos estabelecimentos penitenciários e as condições dos reclusos estejam conformes com as das Nações Unidas e dos outros protocolos internacionais.

-0- PANA MM/VAO/FJG/BEH/FK/TON 16julho2015

16 Julho 2015 17:49:48


xhtml CSS