Presidente tunisino felicita nadador por medalha de ouro olímpica

Túnis- Tunísia (PANA) -- O Presidente Zine El Abidine Ben Ali da Tunísia qualificou de "brilhante proeza" a medalha de ouro olímpica ganha domingo em Beijing pelo nadador tunisino Oussama Mellouli nos 1.
500 metros nado livre, diante do favorito da prova, o Autrialiano Grant Hackett, duplo campeão olímpico.
Ao percorrer a distância em 14 minutos, 40 segundos e 84 centésimo, Mellouli estabeleceu um novo recorde de África.
Numa mensagem de felicitação, o chefe de Estado tunisino sublinha que o desempenho do jovem engenheiro informático que prossegue os seus estudos e treina-se no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, é susceptível de "reforçar o brilho do desporto tunisino nos planos continental e internacional".
A medalha de ouro obtida por Mellouli é a primeira na história da natação tunisina e a segunda palmarés olímpico do país, 40 anos depois da ganha pelo lendário Mohamed Gammoudi nos cinco mil metros durante os Jogos Olímpicos de 1968 no México.
"Estou feliz, é uma alegria extraordinária", afirmou o nadador tunisino, citado pela Agência Tunisina de Notícias (TAP).
Mellouli, de 24 anos de idade, disse estar "muito orgulhoso de oferecer ao desporto tunisino a sua primeira medalha nestes jogos, fruto dum trabalho longo e de grandes sacrifícios".
O desempenho do jovem prodígio da natação tunisina é tanto mais louvável que ele tinha sido suspenso por um controlo positivo à anfetamina que o privou de competição durante 18 meses.
Ele beneficiou de circunstâncias atenuantes, revelando ter tomado um comprimido quando preparava os seus exames universitários.

18 Agosto 2008 11:36:00


xhtml CSS