Presidente togolês quer decisão consensual sobre revisão constitucional

Abidjan, Côte d'Ivoire (PANA) - O Presidente togolês e presidente em exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Faure Gnassingbé, defendeu segunda-feira uma "decisão consensual" sobre a reivindicação dum regresso à Constituição de 1992, no quadro de um diálogo político intertogolês, entre a maioria presidencial e a oposição.

Falando urante a sua visita de amizade e de trabalho à Côte d'Ivoire, Faure Gnassingbé declarou, após uma reunião à porta fechada, em Abidjan, com o seu homólogo ivoiriense, Alassane Ouattara, que o diálogo no seu país está em preparação com os partidos da oposição.

"Qualquer que seja a situação, quaisquer que sejam as evoluções, tudo deve terminar pelo diálogo. Este diálogo está em curso de preparação. Para dialogar, é preciso ser dois, a minha única voz não basta. As tratações estão em curso. Penso que daqui a algumas semanas, o diálogo poderá decorrer", garantiu o Presidente Faure Gnassgingbé.

Sobre a questão do regresso à Constituição de 1992 reclamado pela oposição togolesa, o Presidente togolês disse que cada protagonista fará prevalecer os seus argumentos durante as discussões e que a decisão deverá ser consensual.

Por seu turno, o Presidente Ouattara desejou a manutenção da paz no Togo.

"Estamos confiantes. Desejamos a paz no Togo. Consideramos que a paz na sub-região é algo de indispensável para o desenvolvimento económico e social. Estamos engajados nesta via. Trabalhemos para que a paz seja mantida e reforçada no Togo", anotou o Presidente Ouattara.

Os outros assuntos discutidos durante a reunião entre os dois chefes de Estado são relativos à segurança, à situação política no Togo e na Guiné Bissau, ao alargamento da Comunidade Económica Regional e à situação de segurança no Sahel.

Faure Gnassingbé iniciou uma digressão de consulta dos seus homólogos regionais sobre a cimeira dos chefes de Estado e de Governo da CEDEAO prevista para 16 de dezembro próximo.

Depois de Abidjan, ele vai prosseguir para Abuja, na Nigéria, para consultas com o Presidente Muhammadu Buhari.

-0- PANA BAL/BEH/MAR/IZ 20nov2017

20 november 2017 22:52:33




xhtml CSS