Presidente tanzaniano denuncia permanência de mulheres africanas na pobreza

Dar es Salaam, Tanzânia (PANA) – O Presidente tanzaniano, Jakaya Mrisho Kiwete, declarou terça-feira em Dar es Salaam que "nada jutifica que mulheres em África continuem a suportar o fardo desproporcionado da pobreza".

"As nossas mulheres não controlam as riquezas que elas criam, as meninas não beneficiam das oportunidades oferecidas aos rapazes na educação, têm dificuldade de aceder aos cuidados de saúde e são vítimas de outras injustiças. Nada justifica a continuação disso", disse o Presidente Kikwete na abertura da cimeira das Primeiras Damas africanas que decorreu sob o lema "Investir nas mulheres: Reforçar África".

"Temos de investir mais na educação das meninas, na saúde reprodutiva e dar-lhes o direito de escolher, a possibilidade de produzir mais riqueza e fazer delas as arquitetas do seu futuro e do da sociedade", disse.

Segundo o dirigente tanzaniano, investir nas mulheres que se tornarão boas mães aproveitará aos seus filhos e aos seus países.

"Nos seus diversos papéis, as mulheres contribuem de modo inestimável para o bem-estar das famílias e para o crescimento das nações. As mulheres são o pilar da família, da sociedade e dos países e, por conseguinte, investir nas mulheres é apenas uma opção", acrescentou o Presidente Kikwete.

O Presidente manifestou a sua gratidão ao ex-Presidente norte-americano, George W. Bush, pela organização e pelo apoio da cimeira e pelos seus esforços visando salvar vidas de pessoas atingidas pelo HIV em África desde a época em que ocupava a Casa Branca.

Depois da Presidência, George e Laura Bush criaram o Centro Bush em Dallas que alberga um museu, uma biblioteca presidencial e o Instituto George W. Bush, uma organização política pública que se concentra no crescimento económico, na reforma da educação, na saúde no mundo e na liberdade humana.

A cimeira decorreu na presença de sete Primeiras Damas africanas provenientes da Etiópia, do Gana, de Moçambique, da Serra Leoa, da África do Sul, da Tanzânia e do Uganda.

-0- PANA AR/SEG/FJG/AAS/SOC/CJB/IZ 03jul2013

03 Julho 2013 12:55:03




xhtml CSS