Presidente sudanês apela a facções de Dafur para acordo paz

Cartum- Sudão (PANA) -- O Presidente sudanês Omar El-Bashir apelou sábado aos grupos rebeldes de Darfur que se recusaram a assinar o acordo de paz para se juntarem ao processo mediado pela União Africana e pôr termo a confrontos nesta conturbada região oeste do país.
Bashir, que falava no termo de uma reunião do Partido do Congresso Nacional (NCP, no poder), sublinhou a extrema necessidade de os movimentos rebeldes garantirem a paz através do diálogo.
Afirmou que o governo de Cartum está determinado a fazer com que todas as partes envolvidas no conflito de Darfur assinem todos os acordos de paz.
O governo assinou um acordo de paz com o Movimento de Libertação do Sudão (SLM, grupo rebelde) liderado por Minni Arkou Minawi, na capital nigeriana de Abuja a 5 de Maio mas a facção rival do SLM de Abdu al-Wahid al-Nour rejeitou este tratado.
Um outro pequeno grupo rebelde, o Movimento para a Justiça e Igualdade (JEM) liderado por Khalil Ibrahim, também denunciou o acordo, com ambos os grupos a alegar que o documentou não atendeu às suas exigências, que incluem o controlo do governo regional de Darfur, o posto de Vice-Presidente sudanês e uma compensação para as vítimas do conflito.
Bashir prometeu que o seu governo se esforçará por manter boas relações com os vizinhos do Sudão, particularmente o Tchad e a Eritreia, notando que qualquer acordo de paz estará ameaçado se a instabilidade persistir nas nações vizinhas.

14 Maio 2006 09:52:00




xhtml CSS