Presidente senegalês convida juventude africana a balizar Renascença Africana

Dakar, Senegal (PANA) – O Presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, instou domingo em Dakar os jovens senegaleses e africanos que participam na terceira edição do Festival Mundial das Artes das Artes Negras (FESMAN),  iniciada sexta-feira à noite na capital senegalesa, a balizarem a Renascença Africana.

O chefe de Estado senegalês lnçou este apelo quando procedia à inauguração do Museu de Arte Africana Théodore Monod, do Instituto Fundamental da África Negra (IFAN), a que se seguiu a inauguração duma exposição consagrada às Artes Africanas.

O comissário da exposição, Hamady Bocom, apresentou à delegação oficial que acompanhava o Presidente Wade as 16 sepulturas megálitas erguidas há dois mil anos no Senegal.

Um crânio ancestral da humanidade "Toumaï" e alguns esqueletos de Lucie foram também apresentados aos responsáveis que visitaram igualmente as máscaras Mbunda dos caçadores da Zâmbia e de Angola, antigos instrumentos musicais, elementos de cultura , um par de bonecaa Ibji da Nigéria, assentos de antigos reis de África.

"Este museu é muito rico mas infelizmente, ele foi pilhado", lamentou Wade, antes de acrescentar que cabe a toda África empreender ações para conservar os patrimónios do continente.

-0- PANA COU/TBM/IBA/FK/DD 13Dez2010

13 Dezembro 2010 18:02:13


xhtml CSS